Maria Ivone Vairinho e Poetas Amigos

Maio 23 2010

 

Com estas palavras

                       percorro

as margens de um rio.

 

O latejar suspeito

 

de um vulcão cansado.

 

 

Os terraços geométricos

 

dos arranha céus da cidade.

 

 

Com estas palavras

                      percorro

nas praias revoltas do meu ser

as ondas inquietas do teu rosto.

 

2007

 

Jenny Lopes

Postado por Liliana Josué

 

 

publicado por cantaresdoespirito às 23:23

Maio 23 2010

5º Prémio no concurso “Encontro de Poesia”

 

Calar a minha voz que por ti chora

Eu sei que nunca, nunca poderei!

Se tu foste o que mais ambicionei

Como não te lembrar em cada hora?

 

Tu foste do meu ser, senhor e rei,

Amor que dia a dia se avigora

E de quanto cantei p’la vida fora

Foste canção mais linda que eu cantei.

 

Foste da poesia a minha fonte,

O meu sol, meu luar, meu horizonte,

Parte de mim que se extinguiu depois.

 

E, agora, o que de mim inda ficou

Lembra, na sombra, a luz que se apagou,

Chora por ti, chorando por nós dois!

 

Salreu, 1988

 

Maria Amélia Carvalho e Almeida

Postado por Liliana Josué

 

publicado por cantaresdoespirito às 23:16
editado por appoetas em 24/05/2010 às 18:21

Maio 23 2010

Associação Portuguesa de Poetas

Pois digam os seus poetas amigos, que a ressalvam, na mais-valia

Por se manter firme até ao seu 25º Aniversário!

 

Vinte e cinco anos a APP com história infindável para contar…

Actual Presidente Maria Ivone Vairinho perfaz uma história brilhante

Integrou-se de corpo e alma a esta prestimosa Associação Poética

Regista imensos e valorosos eventos…

Interesse partilhado, comungando “a união é o guia conquistado pela amizade”

Neste meu apraz testemunho finalizo que a Presidente Vairinho marcou o seu pedestal…E?

Hoje será homenageada, como efeméride pelos poetas e seus excelsos amigos.

Oseu amor é o elo de ligação que une todos os Poetas da APP!...

 

18/4/10

 

Pinhal Dias

Postado por Liliana Josué

publicado por cantaresdoespirito às 23:13

Maio 23 2010

Já atingiu a maioridade

assume tudo o que diz

sem orgulho nem vaidade

a todos nos faz feliz

 

Eu não sou do seu nascimento

mas gosto de aqui estar

vim tarde para este acolhimento

nunca é tarde para começar

 

Sinto-me bem ao pé de vós

parece que nasci há pouco tempo

e a ouvir a vossa voz

dá-me um pouco de alento

 

Regalo-me de as ouvir

a dizer coisas tão belas

eu não me sei exprimir

só aponto bagatelas

 

Não é inspiração, não será

mas gosto de apontar

o que à minha volta se dá

para mais tarde recordar

 

Por isso digo e repito

gosto de convosco estar

acho tudo tão bonito

que me ponho a meditar

 

Porque tão tarde cheguei

e por isso vou pensando

assim só recordarei

os anos que vão passando

 

Agradeço a todos vós

que me receberam neste cantinho

e escutando a minha voz

com todo o amor e carinho

 

Maria Helena Ribeiro Santos

Postado por Liliana Josué

publicado por cantaresdoespirito às 23:09

Maio 23 2010

Saber ler

É simples

Após ter compreensão

Basta apenas

Aprender…

 

Escrever

É fácil

Para a língua preservar

Basta apenas

Mero querer…

 

Rimar

É lindo

P´ra quem conhece as palavras

Basta apenas

Versejar…

 

A poesia

É sublime

Transcende p’ra além dos versos

A subtileza da alma

Quando o poeta acordado

Deixa o seu estro sonhar!...

 

Euclides Cavaco

Postado por Liliana Josué

 

 

publicado por cantaresdoespirito às 23:06

Maio 23 2010

Pela vivência poética

Nas páginas da nossa vida

Assim é a nossa ética

Em paz e amor concebida

 

Somos trovadores, poetas,

Temos almas inquietas

Peregrinos da verdade

Caminhamos pelo mundo

Em canto belo e fecundo

Fruto da nossa vontade

 

Do asfalto nascem rosas

Com nossos versos e prosas

Em milagres de emoção

Erguemos nossas bandeiras

Cerramos nossas fileiras

Contra o ódio e a traição

 

Olhamos o infinito

Nossa palavra é um grito

Que sai das nossas entranhas

Nossa força está no verso

Transformamos o Universo

E até movemos montanhas

 

A vida é reinventada

Nasce em cada madrugada

Num poema que não cansa

Somos sorriso, canção

Passamos de mão em mão

Uma mensagem de esperança

 

Nossas emoções revoltas

Brotam de nós livres, soltas

Ousamos ser outra voz

Que ninguém tente impedir

A poesia de florir

Que poetas… Somos nós!

 

Ana Briz

Postado por Liliana Josué

 

 

publicado por cantaresdoespirito às 23:00
editado por appoetas em 24/05/2010 às 18:18

Maio 23 2010

Alegria e tristeza misturadas

No Vigésimo quinto Aniversário

Da APP, guardiã do relicário

Com o nome das almas veneradas.

 

E, também, das tertúlias partilhadas

Com quem já terminou o seu calvário

Que deixou, como espólio no armário,

As trovas que não foram reveladas.

 

Das ausentes, na brisa, bons momentos

Que recordam passados sentimentos

Expressos em poemas e abraços.

 

E, de noiva e viúva, a saudade

Alegra e faz chorar pela cidade

Quem sofre de doenças e cansaços.

 

Palácio das Galveias, Lisboa, 18 de Abril 2010

 

Gabriel Gonçalves

Postado por Liliana Josué

publicado por cantaresdoespirito às 00:16

Maio 22 2010

Do seu regaço desabrocharam rosas
Que deixaram abismado o seu senhor
Flores perfumadas tão Formosas
Foi o mais belo milagre de amor!

 

Aos pobres estendia a sua mão
Espalhando ternura em seu redor,
Ornado de beleza o seu coração
Estava acesa a chama do amor!

 

Como a água pura da nascente
Que mata a sede ao viajante
Ela matava a fome ao indigente
A sua presença era constante!

 

Era o mais belo toque d'alvorada
Seu coração a transbordar d'amor
Como uma flor pura perfumada
Deixava aroma de paz em seu redor!

 

A mais fiel e dedicada companheira
Que em Deus procurava a alegria,
Aos pobres dedicou a vida inteira
Uma entrega constante, dia a dia!

 

Mesma na dor mostrava alegria
Ao dar-se em amizade e em ternura
Porque Deus era a sua companhia
Suporte para qualquer amargura!

 

A sua vida sempre foi marcada
Pelo amor que tinha por Maria
Senhora Virgem mãe imaculada
Era o seu farol, sua luz, e guia!


Princesa Isabel de Aragão,
Rainha da paz da humildade
Que transformou em flores o pão,
Viverá para toda a eternidade!

 

Albina Dias

publicado por appoetas às 23:58

Maio 22 2010

ADEUS MAR


Sou um marinheiro com barco

Que navega em águas profundas

Do cais um dia parto

P´ra areias nada imundas

 

No mar dezenharei estrelas quadradas

O lindo rosto da minha paixão

Ela, é o mel das manhãs douradas

Que aconchega o tonto coração


E ao Tejo vou chegar

Com pressa de beijar minha amada

Que por mim vai esperar

Como escreveu em carta fechada


Meu barco vou deixar

Nas aguas do Tejo, atracado

Com meu amor vou casar

Como já tinha planeado

 

Passo a marinheiro sem barco

Porque pró mar não vou voltar

Não serei marinheiro fraco

Só que... minha vida vai mudar

 

Adeus mares sem fim

P´ra ti não voltarei mais

Tenho meu amor ao pé de mim

Envolvendo-me de afactos e ais

 

Numa parede branca como papel

Registarei esta nova jornada

E esculpirei a golpes de cinzel

Meu barco afundado em nada

 

de: fernando ramos


publicado por Fernando Ramos às 12:47

Maio 20 2010

É triste o acabar da relação,

Que já nasceu de forma desigual.

O meu amor por ti foi carnaval,

Que dura só três dias de ilusão.

 

E tu, mulher, devota em doação,

Da grande dor vestindo o avental,

Caíste do teu sonho no real

E em lágrimas meteste o coração.

 

Bebi teu fel no pranto de amargura

Com a alma pintada noite escura

E quis fugir dali, fugir de nós.

 

Durante toda a vida, arrependido,

Nunca mais esqueci o amor perdido,

Tendo por companhia dor atroz.

 

(in:”E Depois do Amanhã?”)

 

Tito Olívio

Postado por Liliana Josué

 

publicado por cantaresdoespirito às 23:32

Este blogue está aberto aos co-autores e Poetas Amigos de Maria Ivone Vairinho
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
15

18
19
21

25
27
29

31


links
pesquisar
 
Tags

11 poemas inéditos de carlos cardoso luí(1)

25 anos app(11)

ada tavares(18)

adriano augusto da costa filho(39)

albertino galvão(11)

albina dias(18)

alfredo martins guedes(2)

ana luísa jesus(4)

ana patacho(3)

anete ferreira(3)

antónio boavida pinheiro(22)

app(5)

armindo fernandes cardoso(3)

bento tiago laneiro(5)

carlos cardoso luís(13)

carlos moreira da silva(2)

carmo vasconcelos(22)

catarina malanho semedo(2)

cecília rodrigues(48)

cláudia borges(8)

dia da mãe(8)

dia da mulher(9)

dia do pai(6)

donzília martins(8)

edite gil(68)

elisa claro vicêncio(4)

euclides cavaco(100)

feliciana maria reis(4)

fernando ramos(20)

fernando reis costa(3)

filipe papança(11)

frances de azevedo(2)

gabriel gonçalves(14)

glória marreiros(20)

graça patrão(6)

helena paz(15)

isabel gouveia(3)

jenny lopes(11)

joão baptista coelho(1)

joão coelho dos santos(7)

joao francisco da silva(4)

joaquim carvalho(3)

joaquim evónio(9)

joaquim sustelo(70)

judite da conceição higino(4)

landa machado(1)

liliana josué(45)

lina céu(5)

luis da mota filipe(7)

manuel carreira rocha(4)

margarida silva(2)

maria amélia carvalho e almeida(6)

maria clotilde moreira(3)

maria emília azevedo(5)

maria emília venda(6)

maria fatima mendonça(2)

maria francília pinheiro(3)

maria ivone vairinho(14)

maria jacinta pereira(3)

maria joão brito de sousa(69)

maria josé fraqueza(5)

maria lourdes rosa alves(4)

maria luisa afonso(4)

maria vitória afonso(8)

mário matta e silva(20)

mavilde lobo costa(22)

milu alves(6)

natal(16)

odete nazário(1)

paulo brito e abreu(6)

pinhal dias(9)

rui pais(8)

santos zoio(2)

sao tome(10)

susana custódio(15)

tito olívio(17)

vanda paz(23)

virginia branco(13)

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO